PLATAFORMAS ORBITAIS, Sem categoria

SATÉLITES ALEMÃES VOCACIONADOS AOS MAPAS 3D

    No dia 21 de Junho de 2010, foi lançado em órbita o satélite TanDEM-X, com a missão de compilar o mais preciso mapa em 3D da superfície da Terra.

    O radar alemão voa em formação com um outro satélite idêntico, chamado TerraSAR-X, lançado em 2007. Juntos, os dois satélites podem medir a variação de altura em todo o globo. O mapa em três dimensões pode ser usado para vários fins, entre eles, auxiliar aviões militares a voar em alturas extremamente baixas e ajudar equipes de resgate a avaliar onde foram os piores estragos após um terremoto, por exemplo.

r35884_9_elevation10_bali-indonesia

     O TanDEM-X foi levado para o espaço por um míssil balístico intercontinental adaptado, partindo do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

     Quando posicionado em órbita, passou a ser empregado com seus radares que emitem pulsos constantes de microondas contra a superfície do planeta. Ao medir o tempo que sinais levam para retornar à sua fonte de origem os instrumentos determinam as diferenças de altura.

     O fato de os dois satélites estarem em formação tão próxima permite que um deles aja como um transmissor/receptor e o outro como um segundo receptor.

     No que tange a aplicações, as observações por radar já têm extenso uso em aplicações militares, civis e científicas, como pode ser verificado nas avaliações de fenômenos como a erupção do vulcão Eyjafjallajoekull, na Islândia, e o vazamento de petróleo no Golfo do México.

     A visão de microondas do TerraSAR-X permitiu que especialistas pudessem acompanhar e avaliar o status do vulcão islandês apesar de ele estar coberto por uma nuvem de cinzas. E no caso do vazamento, o satélite pode acompanhar o avanço da mancha de óleo no mar durante o dia e à noite, graças aos sinais de radar refletidos das água poluída.

    Além do que foi dito até aqui, operadores de celulares, por exemplo, podem usar o modelo digital de elevação para escolher os melhores locais para a instalação de mastros; o setor de aviação pode usar os dados para planejar rotas aéreas mais seguras; planejadores urbanos podem avaliar riscos de enchentes com mais precisão e autoridades marítimas poderão usar a informação para rastrear piratas e navios de pesca ilegais.

_48126100_00_tandem-x_dem_h_henmodell

      Uma das principais capacidades destes satélites, para emprego em Operações Militares, é a possibilidade de gerar MDE mais precisos, quando comparado com outras fontes consagradas como o SRTM (90 e 30m) e o ASTER (30m) , que já foram citados em posts anteriores. Sua melhor escala espacial varia entre 1 e 12 metros contra 30 metros dos outros dois sistemas anteriormente descritos.

TERRASAR-X (10M)

r33151_155_worlddem_arkansas_usa_thumbnail

SRTM (30m)

r33149_155_srtm30_arkansas_usa_thumbnail

     A missão TerraSAR-X/TanDEM-X é operada por uma parceria público-privada. A Agência Espacial Alemã é dona do hardware, a EADS Astrium construiu os satélites e a Infoterra GmbH tem os direitos comerciais exclusivos sobre os dados.

_48124243_terrasar_tandem

    Já há planos para lançar um outro satélite, para dar continuidade ao trabalho desta missão. O próximo passo seria uma tecnologia de alta resolução e de grande alcance que permitiria que imagens de grande escala da superfície, extremamente detalhadas, sejam registradas em uma única passagem.

Referência:

Padrão